Iframes Ocultos e Cookie Stuffing: O Que são e por que Evitar

cookie-stuffing-guide.fw

Quem trabalha como afiliado e está antenado nos acontecimentos do marketing digital nacional já deve ter ouvido falar em iframe oculto ou cookie stuffing. Há muitas especulações e pouco material realmente claro e objetivo sobre isso, então resolvi escrever este artigo para deixar bem nítido o que são iframes ocultos e o que é cookie stuffing, e também pretendo explicar por que essas práticas são desonestas (em alguns casos) e deveriam ser evitadas a todo custo.

Antes de tudo é preciso entender o que são cookies e o que são iframes, então vamos lá:

O que são Cookies

Cookies são pequenos arquivos que são salvos no computador (HD) do visitante de um dado site. O responsável por guardar esse cookie é o navegador. Esses arquivos guardam informações sobre o visitante e sobre um possível afiliado. Cookies são amplamente utilizados por lojas virtuais para guardar informações sobre o carrinho de compras de um dado visitante. Por exemplo, se alguém adicionar produtos no carrinho de compras e não concretizá-la naquele momento, se ele retornar outro dia à loja virtual, é provável que os itens adicionados ao carrinho no dia anterior ainda estejam lá. Como as lojas virtuais sabem que é você que está voltando ao site deles? Ora, exatamente através dos cookies. A loja lê o cookie e pega dele informações sobre você e sobre o seu carrinho de compras.

Isso facilita muito a comunicação entre a loja e o potencial cliente. Além disso, cookies também são amplamente utilizados para guardar informações do afiliado em sistemas que permitem afiliação. Por exemplo, se João indicou Pedro para que comprasse um dado produto, quando Pedro acessar o site através do link de João um cookie será salvo no computador de Pedro. Esse cookie vai guardar informações sobre o afiliado que indicou o potencial comprador. Então, mesmo que Pedro não compre na hora o produto, se ele fechar o navegador e retornar alguns dias depois, ainda assim o site saberá que foi uma venda indicada por João, pois essas informações são resgatadas do cookie salvo no computador de Pedro.

Cookies são totalmente configuráveis pela empresa que criou o site de vendas. Veja a seguir algumas características dos cookies:

Tempo de Vida do Cookie

O tempo de vida do cookie definirá por quanto tempo ele será válido. Por exemplo, se um potencial cliente acessar um link de afiliado e não comprar na hora, mas depois de 6 meses retornar ao site e concluir a compra, a venda será atribuída ao afiliado ou não? O que definirá isso é exatamente o tempo de vida do cookie antes de sua expiração. Então, se o produtor definiu que o cookie terá validade de 6 meses ou mais, a venda será contabilizada para o afiliado normalmente. Já se o produtor definiu um período de vida inferior a 6 meses, então o afiliado já não ganhará a comissão pela venda.

Outra curiosidade é que um cookie pode ter vida Eterna, ou seja, nunca expirará. Quando o produtor define um Cookie para Eterno, ele ficará permanentemente salvo e legível no computador do visitante. Então, se você é afiliado, produtos que estão configurados com Cookie Eterno tem maior chance de conversão (comissionamento) para você.

Se de um lado há a possibilidade de configuração de cookie Eterno, do outro há também os produtores (muquiranas, kkk) que configuram cookie de Sessão. Cookie de sessão significa que ele é válido apenas enquanto durar a sessão. Uma sessão é encerrada quando você fecha a página ou acessa outro url em seu navegador. Trocando em miúdos, se um produto está configurado como cookie de sessão significa que se o potencial cliente acessar o site e não comprar na hora, mesmo retornando no mesmo dia ou algumas horas depois à página de vendas e concluindo a compra, a comissão já não será mais associada ao afiliado, pois a sessão expirou, e junto com ela o cookie.

Navegadores Web não Compartilham Cookies

Os navegadores web não compartilham cookies entre si. Um cookie salvo pelo Firefox não será legível pelo Chrome, por exemplo. Cada navegador trabalha apenas com os cookies salvos por ele próprio. Na prática isso significa que se um usuário acessar um link de afiliado usando o navegador Internet Explorer e não concluir a compra na hora, caso ele abra novamente o site em outro navegador qualquer (Firefox, Chrome, Opera, etc.), a comissão do afiliado já não será contabilizada.

Em suma, cookies salvos pelo Firefox só serão válidos no Firefox, cookies salvos no Chrome só serão válidos no Chrome, e assim para todo e qualquer browser.

Cookies podem ser Excluídos

Mesmo que um cookie esteja configurado para Eterno, se o potencial comprador limpar seu navegador web e marcar a opção Excluir Cookies Salvos, a comissão do afiliado será perdida. Por isso, salvo em casos extremos, não é legal limpar os cookies do seu navegador, pois você pode estar jogando o trabalho de alguns afiliados no lixo. Há usuários de internet ainda mais severos que instalam extensões em seus navegadores para nunca guardarem cookies, minando na fonte toda chance de comissionamento para afiliados.

Outra razão para deixar os cookies ativos é devido ao fato de que alguns sites não irão funcionar como o esperado caso os cookies não estejam ativos.

Cookies podem ser sobrescritos por outros cookies

Um produtor pode definir se um cookie de afiliado poderá ser sobrescrito ou não. Por exemplo, se o produtor quiser, ele poderá considerar apenas o primeiro cookie de afiliado, ou seja, se o visitante acessou um link do afiliado A, não concluiu a compra, voltou outro dia ao site mas através do link de um afiliado B, a comissão será do afiliado A.

Do mesmo modo é possível que o produtor considere apenas o último clique (mais comum), nesse caso a comissão do exemplo acima iria para o afiliado B. Vale lembrar que é possível ainda vários outros tipos de consideração de cookies. Por exemplo, seria possível distribuir a comissão entre todos os afiliados, considerar apenas o primeiro e o último afiliados, etc.

O que são Iframes

Agora que você já sabe o que são cookies, é hora de aprender o que é um iframe. Antigamente o pessoal utilizava muito os frames, que permitiam dividir um site em partes separadas. Na época não existia a tecnologia ajax, então os frames ajudavam a tornar o tráfego menos intenso em grandes portais. Por exemplo, era possível atualizar apenas uma parte do site sem precisar solicitar o site todo para o servidor web. De um tempo pra cá os frames caíram em desuso, pois surgiu a tecnologia ajax que permite obter informações específicas do servidor web e atualizar apenas parte do site de forma dinâmico.

Um pouco diferente dos frames, os iframes permitem você carregar páginas ou parte de páginas externas em seu próprio site. Hoje em dia é muito comum o uso de iframes. Um exemplo clássico são os vídeos do youtube. Se você for embedar um vídeo do Youtube vai notar que trata-se de um iframe.

Em tese não há nenhum problema no uso de iframes, eles foram projetados exatamente para a inserção de partes de outro site em seu próprio site. Acontece que algumas técnicas de uso de iframes podem ser usadas de forma desleal, o que vem causando muita polêmica em torno dos pobres iframes.

Uma vez que o iframe carrega parte de sites externos no próprio site principal, caso o site externo seja um link de afiliado, o cookie será salvo no computador do visitante. Daí surgiram as tais “White Pages” e os “Iframes Ocultos”. Veja mais sobre isso abaixo:

White Pages

“White Page” é uma técnica onde você carregava seu link de afiliado (através de um iframe oculto) antes de redirecionar o usuário para a página de vendas ou artigo em seu blog. Isso faz o cookie ser salvo no computador do visitante, e aumenta drasticamente as chances de comissionamento, pois mesmo que o visitante não clique em seu link de Afiliado (posto em sua página de vendas ou no seu blog), o seu cookie de afiliado já fica salvo no computador desse potencial cliente.

Iframe Oculto

O “Iframe Oculto” é uma técnica muito semelhante a “White Page”, só que em vez de inserir o iframe numa página em branco, o iframe oculto é inserido diretamente na página destino final, seja uma página de vendas ou um artigo em seu blog.

Bom, não é o propósito deste artigo dizer se “White Pages” e “Iframes ocultos” são práticas honestas ou não. O fato é que muitos afiliados julgam que se trata de uma prática totalmente honesta, enquanto alguns outros acham que seja uma trapaça. Mas o que todos concordam é que o uso excessivo de iframes numa mesma página, carregando diversos programas de afiliados, é realmente pilantragem, ato totalmente desonesto.

Por exemplo, alguém mal intencionado poderia inserir 20 iframes em seu site, forçando o carregamento de seus links de afiliados. Nesse caso, 20 cookies de 20 programas de afiliados seriam salvos no computador do visitante. Essa prática é chamada de Cookie Stuffing, mas não se engane: há várias formas de Cookie Stuffing que não usam iframes. Veja mais sobre isso abaixo:

O que é Cookie Stuffing

Cookie Stuffing é o nome dado a técnicas proibidas que fazem acessar urls de afiliados involuntariamente, forçando o salvamento de cookies nos navegadores dos usuários. Mas qual o problema em salvar Cookies dos programas de afiliados que eu participo? O problema é que a maioria dos produtores considera o último clique, então fazendo uso de Cookie Stuffing você poderá estar sobrescrevendo cookies de outros afiliados, e tomando a comissão que seria deles.

Para você entender o tamanho desse problema imagine um grande portal — com milhares de pessoas acessando diariamente — resolver salvar centenas de cookies de programas de afiliados nos computadores dos visitantes. Isso daria uma grande perda de comissão para os afiliados sérios que teriam seus cookies sobrescritos automaticamente.

Pode ser considerado Cookie Stuffing qualquer forma de geração de cookie de forma sorrateira. Veja abaixo as Técnicas mais conhecidas:

Iframes Ocultos

Utilizando iframes ocultos algum sujeito mal intencionado pode forçar o salvamento de vários cookies em seu navegador web. Você precisaria epenas acessar o url envenenado. Veja o exemplo:

iframe oculto cookie stuffing

Falsas Imagens Ocultas

A própria tag html de imagem pode ser utilizada para forçar o carregamento de urls de afiliados e o salvamento de cookies. Aqui o malfeitor vai informar o url do programa de afiliado no atributo src de uma imagem. Veja:

cookie stuffing imagens

Pop-ups

Pop-ups são janelas que abrem sites externos. Se o navegador web não estiver configurado para bloquear popups, um popup pode ser aberto e fechado automaticamente quando você acessar um determinado site, e assim a gravação do cookie é feita às escondidas.

Há também os casos onde um clique faz abrir duas ou mais abas do navegador, geralmente links de afiliados. Isso também pode ser considerado Cookie Stuffing.

Um exemplo básico:

cookie stuffing popup

Folhas de Estilo (Stylesheets)

Folhas de estilo também podem ser usadas para cookie Stuffing. Nesse caso, você vai definir uma imagem de um dado elemento, porém em vez de uma imagem real, informar um url de algum programa de afiliados. Veja um exemplo:

cookie stuffing css

Javascript

Javascript é a linguagem de programação “Client Side”, ou seja, que roda no navegador web. Javascript pode modificar qualquer elemento de uma página, então é possível num dado momento inserir um iframe oculto, uma falsa imagem, ou mesmo mudar o estilo de um elemento através de css.

Exemplo básico:

cookie Stuffing javascript

Flash

O Flash possui algumas funções que podem forçar um visitante a acessar links de afiliados e com isso sobrescrever ou gravar cookies. Na minha opinião, flash é a forma de mais difícil detecção de Cookie Stuffing, exatamente pelo fato de o código ficar embutido no arquivo .swf, o qual só seria descoberto fazendo uso de algum descompilador (o que a maioria dos usuários nem sabe o que é).

Hotmart, Eduzz e Iframes Ocultos

Hotmart e Eduzz recentemente passaram a proibir Iframes Ocultos. Mesmo práticas consideradas justas, como “White Pages” e “Iframe Oculto” em página de venda específica do produto promovido já não são mais permitidas.

Hotmart

No Hotmart você ainda pode utilizar links camuflados com algum plugin como o Hotlinks Plus para camuflar os seus links de Afiliados. O camuflamento de urls é um recurso importante hoje em dia, pois links de afiliados se divulgados diretamente podem causar suspensão dos anúncios. Além disso, para colocar links em balões em vídeos do Youtube é necessário que o link esteja sob o seu domínio.

Claro que você pode criar uma página de vendas usando o seu próprio domínio, porém ao acessar essa página não será salvo o seu cookie de afiliado. Isso poderá resultar em perda de comissões, o que não ocorre com links camuflados.

Eduzz

A Eduzz saiu na frente aqui, apresentando um sistema de cadastramento de url. Funciona assim, você cria uma página de venda própria ou um artigo em seu blog, cadastra ele na Eduzz e a Eduzz gera um url de divulgação para você. Então, sempre que algum visitante passar por esse url da Eduzz, o cookie será salvo no navegador da pessoa e ela será automaticamente redirecionada para a sua página de vendas ou o seu artigo.

Também é importante lembrar que a Eduzz está desconsiderando tráfego de iframe ou frame. O que isso quer dizer? Simples, que tráfego via iframes não estão gravando cookie.

Minha Opinião sobre os Iframes

Eu, assim como a maioria dos afiliados honestos, sou a favor dos iframes usados de forma leal para marcar um dado produto que você esteja promovendo. Contudo, se os iframes ocultos foram proibidos nessas plataformas, então é necessário dançar conforme a música e seguir as regras. Agora, acho errado e condeno totalmente a prática de Cookie Stuffing, onde vários cookies são criados ou sobrescritos desenfreadamente, muitas das vezes cookies de produtos que não tem nada a ver com a página sendo acessada.

Não obstante, é um erro criar uma polêmica ao redor dos iframes e nada se falar de Flash e Folhas de estilos, que na minha opinião são as formas de Cookie Stuffing de mais difícil detecção. Agora fica a pergunta: adianta proibir iframe oculto e não flash? O que eu quero dizer é que o problema não está no iframe oculto, mas na prática de Cookie Stuffing. Iframes ocultos são apenas um dos meios, mas não o fim.

Por exemplo, se você quer proibir um criminoso de cometer um assassinato, vai resolver tirar a faca da mão dele e deixá-lo com uma pistola, uma metralhadora e uma granada? E mais, é legal proibir todo mundo de usar facas por causa de alguns mau sujeitos que as usam para crimes?

Bom, conforme você deve ter notado, é um tema bastante complexo. Mas deixe sua opinião sobre isso aqui nos comentários, blz!

Abraços e até um próximo Post!

About This Author

Webmaster com interesse principalmente nas áreas: Web Marketing, Wordpress, Otimização de Sites (SEO), PHP. Criador do <strong>Hot Links Plus</strong> e do <strong>Face Conversion</strong> <a href="http://ganhardinheiroblog.net/sobre">Veja mais sobre mim Aqui</a>

45 Comments

You can post comments in this post.


  • Anderson, parabéns pelo post, abordou em detalhes essa polêmica que foi criada recentemente no mercado! Consegui entender com mais clareza e profundidade, ótima iniciativa da sua parte falar sobre isso, pois estava faltando alguém abordar de forma clara esse assunto.

    Rodolfo 1 ano ago Reply


    • Valew Rodolfo!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Muito bom e esclarecedor artigo Anderson!
    Este assunto realmente está gerando muita polemica e a grande maioria das pessoas não entende de programação.
    Foi bastante esclarecedor entender um pouco mais sobre Iframes Ocultos e Cookie Stuffing para podermos verificar na página antes de promovermos algum produto!
    E para quem não sabe como verificar deixo aqui que basta clicarmos com o botão direito do mouse na página do produto em que pretendemos promover, acionarmos para inspecionar os elementos da página e analisarmos os códigos!

    Abs.

    Rogerio Celso 1 ano ago Reply


  • Opa! Agora sim um artigo esclarecedor e direto sobre essa confusão toda sobre Iframes. Parabéns pelo artigo Anderson, abordou de forma excelente.

    Sidnei Aciole 1 ano ago Reply


    • Valew Sidnei!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Texto gigante e muito bem explicativo,como o Google gosta rs..Parabens

    Andre 1 ano ago Reply


    • KKK, verdade, tio GOogle é Exigente né, hehe

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Excelente artigo Anderson. Eu acompanhei a polemica dos ultimos dias sobre o dito cujo que marcava o computador dos visitantes com nada menos do que 23 cookies de produtos diferentes que ele nem ao menos mencionava na página. Na minha opinião o cookie stuffing, como você inteligentemente abordou no artigo, é uma prática desonesta que rouba a comissão de outros afiliados que tiveram todo o trabalho em gravar e editar videos, criar banners e imagens promocionais, criar pdfs, slides e ainda divulgar tudo isso na internet. Aí vem um espertinho desses e quando a pessoa visita o site dele, ele substitui todos os cookies de quem trabalha honestamente pelos cookies dele, sendo que ele nem ao menos se deu ao trabalho de promover o produto.
    Quanto a marcar cookies dentro de um artigo onde você está promovendo o produto em minha opinião não tem problema, já que a pessoa teve o trabalho de escrever um artigo, indexar ele, e promover. Nada mais justo do que quando uma pessoa comprar ele ganhar a comissão. Como você falou, a própria Eduzz já tem um sistema de gerar cookies para links alternativos dentro de nossos proprios blogs.

    Espero que tudo isso ajude o nosso mercado a se tornar mais ético e a remunerar quem de verdade trabalha.

    Abraço e Sucesso.

    Fernando Campos 1 ano ago Reply


    • Fernando, valew pelo comentário. Abs e sucesso!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Olá Rodolfo, tudo bem? por aqui o Jan Carle.

    Ótimo artigo Rodolfo, muito bom mesmo, espero que tenha mais deste assunto aqui no seu blog. Fiquei sabendo da postagem pelo Grupo do Denúncias no Marketing Digital, no Facebook.

    Como sempre digo “vivendo e aprendendo”. Meu caro o seu artigo certamente irá ajudar muitas pessoas, afinal esclarece muita coisa que não sabíamos.

    As formas de Cookie Stuffing são realmente uma rasteira para quem trabalha sem estes artifícios no mercado de afiliados. Concordo plenamente com seu ponto de vista. Como você mesmo disse isto é apenas o começo, mas que bom que estamos tendo conhecimento destas práticas desonestas.

    Forte abraço,
    Jan Carle

    Jan Carle 1 ano ago Reply


    • Perfeito Jan Carle… só um detalhe, não sou Rodolfo, blz, me chamo Anderson. kkkkk. Valew!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


      • Olá “Anderson”, falha nossa. Peço desculpas pela gafe, rsrs. Não sei de onde tirei o “Rodolfo”. Mil perdões. Forte abraço.

        Jan Carle

        Jan Carle 1 ano ago Reply


        • Sem problemas… Abraços e fica com Deus.

          Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Anderson,
    O post foi extremamente esclarecedor e muito bem escrito. A construção da ideia faz com que qualquer pessoa do mercado entenda perfeitamente o assunto.

    Acho que o mercado no Br ainda esta crescendo e se adaptando acredito que vamos evoluir nestes quesitos.
    Obrigada
    Abraço.

    Carla 1 ano ago Reply


    • Valew pelo comentario Carla, Abraços!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Excelente Anderson, tudo muito bem explicado. Infelizmente vivemos em um mundo onde tem esperto para tudo, porém eu acho que esses caras estão com os dias contados.
    De fato com esse artigo esclarecedor nós aprendemos o que é certo e o que é errado (na visão de cada um).
    Seria muito interessante se essa informação chegasse ao máximo número de pessoas, pois seria um grande conhecimento de um assunto que causa muitas dúvidas.
    Um forte abraço.

    Reginaldo Oliveira 1 ano ago Reply


    • Valew reginaldo, abraço!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Gostei do artigo. Bem esclarecedor. Parabéns!

    Cesar 1 ano ago Reply


    • Valew Cesar!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Opa Anderson, parabéns pelo post e obrigado pelos esclarecimentos, depois desses acontecimentos toda a comunidade de afiliados precisam se mobilizar para proteger as suas comissões.

    Por isso é importante o relacionamento direto com os leads, e orienta-los na hora de fazer negócios conosco.

    Abraços

    Joelson Dantas 1 ano ago Reply


    • Verdade Joelson, valew, abraços!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Oi, Anderson!

    Agora ficou bem claro do que se tratam essas práticas.
    Muito claro e objetivo o seu artigo, gostei bastante.

    Abraço e sucesso!

    Pâmela Cavalcante 1 ano ago Reply


    • Valew Pâmela, abraços e Sucesso!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Ótimo Artigo Anderson! O q eu tenho feito como produtor é fazer periodicamente um rastreamento das vendas de meus afiliados, via página de vendas e outras formas, p identificar possíveis trapaças. Mas como você mesmo disse, detectar cookie stuffing não é tarefa simples, mas se cada produtor acompanhar de perto seus afiliados este tipo de problema será minimizado com certeza. Até o momento não tivemos problemas no vencendo a calvície e no turbinando o desempenho sexual. Mas estamos acompanhando de perto, inclusive as denúncias que estão surgindo. É fundamental ter atitudes rápida e banir qualquer afiliado que tente essa prática. Um mercado justo é fundamental para o crescimento de todos nós.

    Rodrigo Araujo 1 ano ago Reply


    • Valew pelo comentário Rodrigo!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Excelente artigo! Parabéns!

    Miguel Gonçalves 1 ano ago Reply


    • Vlw Miguel!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Achei muito esclarecedor o seu post, tanto que compartilhei diversas vezes no meu face e em vários do posts do DMD. Infelizmente fiquei muito decepcionado com essa história, já que estava começando a querer trabalhar como afiliado. Mas vamos seguir em frente e achar o caminho. Você ajudou muito. Um ggrande abraço.

    Marcos Barona 1 ano ago Reply


    • Valew Marcos, grande abraço!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Márcio. Parabéns pelo excelente post.

    Uma pergunta. Usando o plugin Hotlinks Plus, é possível fazer uma página de vendas própria de algum produto, usando o plugin para carregar o link de afiliado e não correr o risco de não garantir a comissão?

    Abraço

    Márcio 1 ano ago Reply


    • O plugin permite você camuflar alguns links de afiliados, e quando você camufla o link, o cookie é gravado automaticamente. Isso para Hotmart, Eduzz parece que não está mais considerando iframes

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Anderson, acredito que foi o primeiro artigo sobre este assunto.
    Foi esclarecedor.
    Parabéns!
    Os fatos vão acontecendo e o mercado precisa evoluir e melhorar.
    Abraço!

    Carlos Henrique 1 ano ago Reply


    • Valew Carlos!

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Excelente artigo, Anderson! Bastante esclarecedor. Para que o assassino não volte a matar ninguém, ele tem que ser banido e totalmente impedido de usar qualquer tipo de arma! 😉

    Waylle França 1 ano ago Reply


  • Nossa, excelente artigo, só tinha visto fora do brasil algo assim, interessante…

    moises 1 ano ago Reply


  • Anderson, obrigado pelo esclarecimento.

    Só mais duas dúvidas:
    1) Como faço no eduzz para enviar o link da minha página de venda que criei?

    2) Criei uma página com Squeezepage, diecionando para a página de de vendas. No caso o iframe entraria na página do squeeze ou na página de vendas??? (usando o iframe corretamente)

    3) Meu link de afiliado na plataforma eduzz já funciona para os cookies? (Porém a página foi eu quem criei.)

    Abcs, aguardo sua resposta.

    Marcius Gomez 1 ano ago Reply


    • Na Eduzz iframes são proibidos. Você não precisa utilizá-los na eduzz. Basta cadastrar a sua página de venda como uma página de divulgação e dessa forma quando a pessoa acessar sua página ela automaticamente já ficará marcada com o cookie do produto. Colocar cookie de produto em squeeze page é anti-ético na minha opinião porque tem pessoas que só vão até a squeeze page mas não se inscrevem. Em minha opinião o correto é marcar a pessoa que chega em um artigo ou página de vendas do proprio produto. Mas como disse, na Eduzz não precisa fazer isso.

      Fernando Campos 1 ano ago Reply


  • Ótimo artigo Anderson,

    Estava lendo o artigo no blog do hotmart sobre o assunto, apenas informa sobre usar vários iframes, mais no caso de incluir um iframe no artigo sobre o produto, não deixaram claro, você saberia dizer nesse caso também seria penalizado?

    Abraço.

    Fabiano 1 ano ago Reply


  • Muito bom amigo! Isso tá dando uma discussão sem fim lá no DMD (grupo do face) hehehe vc explicou muito bem, parabéns!

    Sandro Reis 1 ano ago Reply


    • Verdade amigo, mas isso é bom, isso faz amadurecer 😀

      Anderson Makiyama 1 ano ago Reply


  • Excelente artigo. Ficaria perfeito se tivesse um vídeo explicando tudo com imagens. Considere a possibilidade de fazer o vídeo sobre esse assunto, com certeza vai fazer sucesso no Youtube trazendo ainda mais tráfego para o seu Blog.

    Daniel 1 ano ago Reply


  • Oi Anderson, blz?

    Muito esclarecedor esse artigo sobre Cookie Stuffing e Iframes Ocultos. Assim como você disse, sou totalmente contra a prática do Cookie Stuffing. Se essa moda pega, o mercado será muito prejudicado.

    Cabe as plataformas como Hotmart, Eduzz e Monetize proibirem esses métodos desonestos. Mas será que proibição vai resolver alguma coisa? Pelo menos eu espero que sim.

    Abraços!

    Danilo 1 ano ago Reply


  • Quando usado para o “bem” é maravilhoso, mas quando se trata em usar para o lado escuro da internet, acaba sendo mais uma “arma” nas mãos de criminosos!

    Anderson Lins 1 ano ago Reply


  • Olá Anderson, mas afinal, é proibido ou não usar o iframe de forma ética, no produto que você está promovendo dentro de sua página? A Hotmart proibiu qualquer o uso de qualquer tipo de iframe para divulgar ou somente em caso de cookie stuffing? Você usa ou sabe de alguém que usa?

    Jair 9 meses ago Reply


    • Olá amigo, a Hotmart só proíbe Iframe OCULTO. Não há nenhum problema em usar iframes desde que não seja oculto. Já a Eduzz proibiu o uso de Iframes, mas em contrapartida desenvolveu um sistema de gravação de cookie próprio deles. Eu uso iframes no meu plugin Hot Links PLUs: http://hotplus.net.br

      Para Eduzz eu uso o plugin dessa forma: https://www.youtube.com/watch?v=wqivyUO4vcM

      Anderson Makiyama 9 meses ago Reply


Post A Reply